Demonstrações de Amor

PROJETO EU CONSIGO: INSPIRANDO GAROTAS A SE TORNAREM A PRÓXIMA GERAÇÃO DE GRANDES PROFISSIONAIS

Demonstração

ANEXO 1. Palavras-Chave: EJA. O conhecimento é cultivado na memória auditiva dos participantes de uma comunidade. Com a escrita transformam-se as relações entre o indivíduo e a memória social. A pedagogia dos jesuítas é consolidada. O método? Ao aluno cabe anotar tudo que o professor fala num caderno. Apesar de organizados, os colégios sofrem com problemas semelhantes ao da escola de índios, um exemplo é a falta de professores.

Garota procura 200515

Últimas notícias

A eudaimonia é a doutrina ética grega que afirma a busca da felicidade como fundamento da Ética. As palavras eudaimonismo ou eudaimonia dizem respeito a uma doutrina que prega a felicidade como a finalidade da vida humana. Segundo Aristóteles , a felicidade é uma finalidade telos maior e universal a todos os seres racionais. Na cultura grega, o Daemon seria a entidade capaz de guiar o carreira das pessoas. O Daemon era a entidade que traria a luz e a sabedoria divina à humanidade, por ser a ponte entre os deuses e os seres humanos. Para sermos precisos, devemos entender o que Aristóteles entende por felicidade. A felicidade deve estar em conformidade com a boa vida, e essa nada mais é que a vida contemplativa, ou a vida do filósofo. Ou seja, deveria concentrar-se no conhecimento. Além de Aristóteles, o Sócrates platônico apresenta importantes reflexões acerca da eudaimonia em sua perspectiva ética baseada na virtude.

Mais Avaliados

O modelo de beleza ideal deveria combinar harmonia e equilíbrio, valorizando as medidas proporcionais. Isso valia também para as artes e arquitetura. O culto ao corpo entre os jovens previa que fossem fortes para serem soldados ou atletas. Especialmente o corpo feminino idade considerado como? Imperfeições físicas do corporação eram consideradas ligadas às da âmago resultadas de pecado. Para serem consideradas belas, as mulheres medievais deveriam tomar a figura da Virgem Maria. Voltando a valorizar o corpo feminino, o modelo de beleza do Renascimento supunha mulheres mais cheinhas, de ancas largas e seios generosos - o que se manteria até o final do século XVIII. Apesar dos vestidos volumosos, a cintura deveria ser marcada pelo uso do espartilho e era permitido que o decote mostrasse um pouco dos ombros. Anos 20 Aqui o conceito de belo exalta o corporação feminino cilíndrico: cintura, seios e quadris deveriam ter medidas parecidas.